O Lapf foi criado em 2008 no âmbito do Departamento de Educação da PUC-Rio, tendo sido registrado no diretório do CNPq entre 2009 e 2011. Seu objetivo foi a promoção da análise dos processos de agenciamento de identidades, memórias e territórios coletivos, em sua relação com os processos de produção e transmissão do conhecimento, tanto em suas modalidades escolares quanto não escolares. A partir de 2012, porém, suas atividades regulares foram encerradas. Este espaço permanece disponível como registro desta experiência de pesquisa e como meio para que seus antigos participantes eventualmente possam continuar divulgando e promovendo o tema.

domingo, 17 de outubro de 2010

Orientações para a produção de Situações Didáticas (SD)

Conceito de Situação Didática

Chamamos “situação didática” uma atividade que o professor realizará com sua turma a fim de desenvolver, por meio da experimentação prática, determinado conceito ou idéia apresentada de forma abstrata. Essas atividades devem estar comprometidas com o desenvolvimento de novas percepções e atitudes, tendo por base o tema-conceito trabalhado. O trabalho desenvolvido nas SDs pode ser elaborado tendo por base materiais comuns e de livre acesso, retiradas do cotidiano, da literatura, do cinema e outras mídias, ou produzidos pelo professor, especialmente para esta situação. Neste caso as SDs passam a ser pensadas como produto de um processo de pesquisa com fins pedagógicos, sendo que a própria pesquisa, se for realizada com a participação dos alunos, pode se constituir como uma SD.
De uma forma ou de outra, as SDs devem proporcionar maior compreensão e criticidade dos alunos a respeito do tema-conceito trabalhado, exercitando a observação do modo pelo qual as idéias abstratas são produzidas (geradas, avaliadas, adaptadas, criticadas e transformadas) por meio da mediação do mundo. Estamos diante da proposta de pensar o contexto de aula a partir de uma perspectiva que se aproxima do 'laboratório' (nos termos de J. Dewey) ou da 'práxis' (nos termos de P. Freire), isto é, que promove um posicionamento ativo do aluno do acesso aos conceitos oferecidos pelo professor, assim como a inserção destes na realidade imediata e concreta dos próprios alunos.

As Fichas de Situação Didática são roteiros para objetivação e planejamento das SDs, compostos dos seguintes elementos básicos:

Elementos da Situação Didática

1. Materiais:

Descreva com base em quais materiais os conteúdos deverão ser abordados: notícias, músicas, literatura, moda, narrativas memoriais trazidas pelos alunos ou pelo professor etc.

2. Objetivos / Conceito:

Descreva os objetivos que devem ser alcançados com a atividade: experimentar a diversidade de concepções de tempo, relatizivar a idéia de progresso e de evolução; distinguir as noções biológica e sociológica de raça, apreender a diversidade social presente em nossa sociedade etc. Tente descrever tais objetivos tendo por eixo um conceito específico, tomado de forma clara. Isso é importante para a sua orientação diante de eventuais necessidades de adaptação ou redirecionamento prático da SD.

3. Temas ou disciplinas associadas:

Aponte como a SD está relacionada com conteúdos ministrados em disciplinas como História, Literatura ou Matemática, ou, ainda, como ela mobiliza reflexões sobre temas correlatos ao seu Conceito: uma SD cujo objetivo seja “as noções biológica e sociológica de raça” pode estar associada a temas como gênero e família, por exemplo.

4. Disparador

O disparador pode ser o contato direto com os Materiais escolhidos, como, por exemplo, pedir aos alunos para levarem exemplos de publicidade que abordem certa questão, ouvir um trecho de música ou realizar a leitura de uma notícia de jornal.

5. Orientações para o professor abordar o conteúdo

Crie uma atividade relacionada ao conteúdo, que promova o desenvolvimento das atitudes desejáveis. Descreva claramente as etapas para a realização da atividade.

Indique a dinâmica mais adequada à atividade proposta: individual, em duplas ou grupos, ou coletivamente. Para descrever e orientar a SD, enderece sua fala ao/à professor/a, num tom pouco formal e de caráter sugestivo. Seja claro na linguagem e evite regionalismos que possam dificultar a compreensão de professores/as de diferentes origens do país.

6. Sistematição ou Fechamento

Proponha um fechamento da SD com o objetivo de sistematizar a aprendizagem proporcionada. Essa sistematização pode ser feita pelo professor, pela turma toda junta, por grupos ou individualmente pelos alunos. Pode ser desde uma rápida memória das palavras-coneitos mais importantes até o registro mais complexo, como um trabalho escrito, um mural, um vídeo ou uma música, entre outros.

Dicas:

Atenção ao Direito Autoral: legalmente só se pode copiar/utilizar pequeno trecho de uma obra qualquer, seja esta letra de música, poema ou artigo de jornal, exceção feita a textos e imagens de domínio público. Querendo ou precisando trabalhar com texto completo ou com imagens que não são de domínio público, a solução é indicar o link onde tal texto ou imagem se encontra na Internet.

Ficha de SD:

Clique aqui para baixar o modelo de Ficha de SD em word

Um comentário: