O Lapf foi criado em 2008 no âmbito do Departamento de Educação da PUC-Rio, tendo sido registrado no diretório do CNPq entre 2009 e 2011. Seu objetivo foi a promoção da análise dos processos de agenciamento de identidades, memórias e territórios coletivos, em sua relação com os processos de produção e transmissão do conhecimento, tanto em suas modalidades escolares quanto não escolares. A partir de 2012, porém, suas atividades regulares foram encerradas. Este espaço permanece disponível como registro desta experiência de pesquisa e como meio para que seus antigos participantes eventualmente possam continuar divulgando e promovendo o tema.

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Lapf no V Encontro de Pesquisas de Graduação em História



O V Encontro de Pesquisas de Graduação em História é um evento organizado em conjunto pelo Caderno Universitário de História e pelo Departamento de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Ele ocorrerá nos dias 27, 28, 29 e 30 de outubro de 2009, no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais.



18 - Mesa: Políticas Educacionais


Érika Elizabeth Vieira – UFRJ - Educação em Direitos Humanos no Brasil


Felipe da Silva Duque – UFF - Reformas educacionais na América Latina: década de 90


João Carlos de Souza Anhaia Gino – UFRJ -“Educação: É a Saída para o Brasil? – Alguns Apontamentos sobre a Educação na Perspectiva Marxista”


Caroline Bárbara Ferreira Castelo Branco Reis – PUC-RJ - O tema educacional como via de pesquisa no Arquivo da Marinha.




Resumo:
A educação e a função tutelar da Marinha do Brasil: notas exploratórias do arquivo da Marinha
Caroline Bárbara Ferreira Castelo Branco Reis – PUC-RJ -
Através do Laboratório de Antropologia dos Processos de Formação (LApF), do Departamento de Educação da PUC-Rio coordenado pelo professor Dr. José Maurício Arruti, em julho de 2009 comecei a fazer um levantamento de fontes no Arquivo da Marinha, como voluntária na pesquisa sobre os Remanescentes de Quilombo no Estado do Rio de Janeiro. Nosso objetivo inicial concentrava-se na documentação referentes à Escola de Pesca Darcy Vargas (década de 30), localizada na Ilha da Marambaia (RJ), onde atualmente a comunidade luta pela titulação de seu território como remanescente de quilombo, material que posteriormente seria aproveitado num dos capítulos do livro “História Social da Marambaia”. Durante esses dois meses além da documentação referente à Escola de Pesca Darcy Vargas, um em especial nos chamou atenção. Trata-se da Escola de Primeira Letras (1833-1836), que embasava a necessidade de haver em cada navio alguém que pudesse ensinar a ler, escrever, a realizar as operações aritméticas e ensinar a doutrina cristã aos embarcados. Nesta comunicação pretendo apresentar todo o material que até agora foi levantado.
Para ver os slides da apresentação clique aqui.

Um comentário:

  1. Maravilha o seu cantinho.
    Na intenção de divulgar o meu trabalho, cheguei até você.
    Gostei muito do seu espaço. Eu não estou podendo ler tudo de uma vez porque a tela do computador atrapalha um pouco a minha visão, mas certamente voltarei mais vezes. O meu oftamologista pediu que desse um tempo da telinha... e eu sou fraca ?
    O meu território já está demarcado.
    Convido a dar uma espiada em "FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER.." ( o seu cantinho de leitura), em:
    http://www.silnunesprof.blogspot.com
    Terei sempre uma história para contar.
    Saudações Florestais !

    ResponderExcluir